Artigos


14/10/2018
Autor: Angela Hiluey
Relato do 13º Congresso Brasileiro de Terapia Familiar.
o Congresso aconteceu de 02 a 04 de Agosto de 2018.


Relato sobre o 13º Congresso Brasileiro de Terapia Familiar- Interações entre terapeutas, práticas e famílias.

Estiveram presentes a esse Congresso nossa diretora científica, Profa. Dra. Mathilde Neder professora emérita da PUCSP bem como sócia fundadora da ABRATEF- Associação Brasileira de Terapia Familiar e da APTF- Associação Paulista de Terapia Familiar e nossa presidente Profa. Dra. Angela Hiluey fundadora e diretora do CEF- Centro de Estudos da Família Itupeva bem como associada da APTF e da ABRATEF.

Sendo assim a ABRAP- Associação Brasileira de Psicoterapia, também se fez presente participando e contribuindo com suas considerações nas atividades às quais estiveram presentes nossa presidente e nossa diretora científica.

Nossa diretora científica, Mathilde Neder foi aclamada por Maurizio Andolfi dada sua relevância para a construção da terapia familiar entre nós os brasileiros. Foi um momento de muita emoção para nós que sabemos da dedicação e importância de Mathilde Neder enquanto teórica e formadora de psicoterapeutas.

O Congresso foi organizado numa estrutura que conteve: cursos, oficinas, diálogos interativos, temas livres, plenárias e sub-plenárias.

As plenárias: 1) apresentaram um video da série Liberdade de Gênero- GNT com direção de João Jardim.

Contaram com a participação como palestrantes de Ana Maria Fonseca Zampieri e João Jardim que utilizaram tal video para suas considerações relativas ao tema: Questões da sexualidade e de gênero.

E a seguir os participantes puderam se distribuir entre diferentes sub-plenárias enfocando tal tema em rodas de conversa sob a coordenação de  colegas.        

                      2) apresentaram esquete extraída da peça teatral: Aniversário de Casamento. Contaram com a participação como palestrantes de Marilene Grandesso e Roberto da Mata que utilizaram tal esquete para suas considerações relativas ao tema Família Contemporânea e suas questões.

E a seguir os participantes puderam se distribuir entre diferentes sub-plenárias enfocando tal tema.

Angela Hiluey coordenou com Analice de Sousa Arruda Vinhal de Carvalho uma roda de conversa enfocando a Fratria.

Os presentes participaram com entusiasmo explicitando a relevância dos profissionais se ocuparem da fratria. Aliada a percepção da importância do enfoque na transmissão transgeracional a fratria vem sendo considerada de modo significativo. Alguns dos presentes já haviam participando de Jornadas Relates e referiram o trabalho de autoria tanto de Rodolfo de Bernart, atual presidente da EFTA- Associação Européia de Terapeutas de Família bem como de Alfredo Canevaro, docente da Escola Mara Selvini Palazzoli de Milão enfocando a fratria. Referiram os presentes a importância dos membros da família tratarem dos ressentimentos para saírem pela porta da frente de suas casas originárias.

Colegas nacionais engrandeceram esse Congresso com sua participação tanto como expositores como participantes. Tantos foram os significativos nomes para que se possa fazer referência nesse breve espaço.

Dentre os colegas internacionais que compartilharam seus conhecimentos e experiência conosco tivemos: Ana Gomes. presidente da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar que ao participar de um diálogo interativo focando O casal ontem, hoje e amanhã evidenciou que no paradigma pós-moderno ainda se encontra o não-dito do paradigma patriarcal e da modernidade; Raul Centeno Medina da diretoria de Relates- Rede européia e latino-americana das escolas sistêmicas e professor da Universidade de Guadalajara- México focando a terapia familiar crítica quando revisa criticamente a terapia familiar desdes seus primeiros tempos ; Gissela Echeverria, diretora de Rimana- Escuela Sistêmica del Ecuador que focou num Diálogo Interativo a Internet, sexualidade, adolescência; Jerry Edward Gale, professor do Department of Human Development and Family Science, da Universidade da Georgia que focou o Mindfulness e a terapia familiar; Maria Borcsa, professora da University of  Applied Sciences, Nordhausen, Germany e e presidente da EFTA- European Family Therapy Association de 2013-2016 que focou as Famílias Globalizadas.

Maurizio Andolfi, neuropsiquiatra infantil, psicoterapeuta familiar, professor na Sapienza- Universitá de Roma, diretor da accademia di psicoterapia della famiglia de Roma, sócio fundador da European Family Therapy Association que ao longo do Congresso focou a terapia familiar multigeracional. 

Através das pessoas da Sra. Presidente do 13º CBTF, Cynthia Ladvocat e da Sra. Presidente da ABRATEF, Vera Risi tecemos nossa homenagem àqueles e àquelas que garantiram que esse Congresso representasse mais um marco na Terapia Familiar Brasileira. 

Pode-se constatar a abertura dos participantes num movimento de conexão entre diferentes saberes frente às situações as quais os profissionais se defrontam no mundo contemporâneo.

A ABRAP lhes parabeniza através desse Relato.

Atenciosamente, Angela Hiluey

                           Presidente da ABRAP- Associação Brasileira de Psicoterapia

                           Gestão 2017-2019