Notícias



25/03/2021
Autor: Angela Hiluey
Boletim Informativo da Associação Brasileira de Psicoterapia | Nº 14/2021 | Março


Associados e Associadas da ABRAP,

Concidadãos e Concidadãs, Sociedade Brasileira.

 

Palavra da Presidente

 

Iniciamos este Boletim ABRAP reforçando qual foi nossa atitude, também nesse início de ano, para seguirmos à disposição dos psicoterapeutas e da população como um todo enquanto ao mesmo tempo vamos reforçando os vínculos com as diferentes entidades do campo do conhecimento. Estamos em constante atividade de pensar e para tanto as reuniões com colegas, os Seminários, as Lives e os Diálogos Interativos ofereceram e oferecem o contexto propício a esse pensar.

Pensar sobre Psicoterapia e assim contribuir para o reconhecimento e desenvolvimento dessa área do conhecimento é o objetivo da ABRAP.

Tal objetivo nos incentiva, estimula, provoca e assim nos impulsiona a, com esforço, organizarmos Planos de Ação.

Desde 2018, quando constituímos um grupo de formadores de psicoterapeutas na ABRAP, nos vimos respondendo a um objetivo fundamental para nossa contribuição: fortalecer o reconhecimento do lugar do psicoterapeuta junto à comunidade científica e junto à população.

As atividades oferecidas pela ABRAP nesse início do ano de 2021 buscam fomentar a produção e circulação de elementos para enriquecimento do II Seminário Nacional Interativo Virtual que acontecerá nos dias 27 e 28 de agosto de 2021, intitulado: A psicoterapia no mundo contemporâneo: definindo a psicoterapia e quem a deve realizar.

O CRP-14 do Mato Grosso do Sul, ao organizar uma Live focando Psicologia e Psicoterapia: Desafios e Perspectivas para a Formação e o Exercício Profissional, nos permitiu tanto mostrar o que produzimos até o momento bem como, a partir do conhecido, levantar questionamentos. A ABRAP foi representada por sua presidente, Angela Hiluey e a ABEP- Associação Brasileira de Ensino de Psicologia foi representada por Iraní Tomiatto de Oliveira. Contamos com a mediação de Priscila Pesqueira de Souza, coordenadora do Núcleo de Clínica na Comissão de Saúde do CRP-MS. A perspectiva relativa ao lugar do psicoterapeuta vai na direção de que sua atuação, estruturada segundo um modelo teórico-técnico científico, promova que, quem lhe busque, possa vir a ser responsável por aquilo que surge de si, ao invés de seguir agindo segundo o que lhe seja determinado pelo cenário interpessoal no qual se encontra, ou seja, que a psicoterapia possa ser um espaço que contribua para a manifestação de um ser autônomo, pensante e crítico.

Sendo assim, mostrou-se o valor da psicoterapia para a prevenção e promoção da saúde mental.

O CRP-14 deu-nos a oportunidade de evidenciar o valor da psicoterapia a partir da seriedade e responsabilidade do profissional no exercício da psicoterapia. Inegavelmente receberemos como contrapartida frente a essa visualização:- o reconhecimento dos colegas que visualizarão a prevalência de uma atuação pautada no rigor científico bem como - a população saberá o que deve encontrar ao buscar uma psicoterapia e saberá qual a utilidade de um processo psicoterapêutico.


Vivemos tempos de tempestades e vendavais. Vejam a árvore abaixo, enfrentou uma tempestade acompanhada de vento. Foi derrubada e precisou ter seus belos galhos cortados. No entanto observem que essa árvore já conta com novos brotos. Está se recriando.

 

Nós os seres humanos, também, somos assim: podemos criar. Foi inovando que passamos o ano de 2020. Sigamos com coragem, esforço, seriedade, caminhando.

Finalizamos com frases já expressas no Boletim ABRAP de dezembro para renovarmos nossos Planos de Ação- Que 2021 permita que mais seres humanos venham a dizer: eu acredito que o tempo para pensar que permite a análise crítica deve ser ambicionado e, portanto, conquistado.

Que o cuidado de uns para com os outros e outras seja o amparo para os dias que vivemos e para a construção desse tempo de pensar em companhia. Que construamos equipes interdisciplinares entre nós!

A ABRAP seguirá à disposição.

2021 vai contar certamente com gente que acredita nas possibilidades amorosas dos seres humanos.

Que a leitura de nosso Boletim ABRAP lhes seja prazerosa.

Atenciosamente, Angela Hiluey

                           Presidente da ABRAP- Associação Brasileira de Psicoterapia

                           Gestão 2019-2021

 

Uma das maneiras de que dispomos para apresentar nossas atividades e compartilhar informes é o nosso site www.abrap.org em especial na seção ABRAP INFORMA. Outra maneira é este boletim periódico, o qual também inserimos no site, além de divulgar por e-mail, e pelas redes sociais a cargo de nossa 2ª vice-presidente a Dra. Marluce Muniz de Souza Pedro: Facebook- @ABRAP.org.br; chamadas pelo Twitter- @ABRAP_ABRAP; e Instagram- oficialabrap.

Esta é a 14ª edição do nosso boletim informativo.

Iniciamos com o nosso projeto de atividades para o ano de 2021. Algumas dessas atividades já foram realizadas e aqui fazemos um recorte sobre como as pudemos vivenciar

Esse projeto nos permite seguir realizando a missão que temos: oferecer oportunidades de intercâmbio entre psicoterapeutas dos diferentes referenciais teóricos. Oportunidades essas que favoreçam a percepção tanto de nossas dificuldades, como de nossas possibilidades, que nomeemos nossos desafios e quiçá delineemos as ações para nos havermos com tais desafios. Estaremos contando com colegas nos Diálogos Interativos que serão virtuais, e somente presenciais quando forem seguros. São psicoterapeutas e pesquisadores permitindo assim a visualização da pesquisa e prática clínica integradas.

Continuaremos contando com a preciosa colaboração da NetStern, sob a direção do Sr. András Fleury, que nos prestou inestimável apoio técnico no enfrentamento do ambiente virtual, que se impôs a partir do início de 2020 como alternativa para podermos seguir com nossos trabalhos.

Com grande satisfação, apresentamos os/as colegas que nos dão a honra de conduzirem os Diálogos Interativos ABRAP nos próximos meses já no ano de 2021:

Aconteceu dia 26 de fevereiro às 19h: Profa. Dra. Silvia Lordello, pedagoga, psicóloga, professora adjunta da Universidade de Brasília, atualmente dedica-se a um projeto de pesquisa sobre Intervenções psicossociais no campo das vulnerabilidades em diferentes contextos. A Dra. Silvia focou “Intervenções Psicossociais e demandas de saúde mental na pandemia”. Pudemos distinguir por meio desse Diálogo a caracterização das intervenções psicossociais e a relevância de uma formação específica para poder realizar intervenções dessa natureza. Pôde-se ainda saber que psicoterapeutas foram selecionados para coordenar grupo para famílias enlutadas por Covid-19. Tais grupos cuja natureza é de suporte e não de psicoterapia, deviam segundo a equipe que organizou essa proposta ser coordenados por psicoterapeutas. Pode-se ver que o psicoterapeuta tem um lugar em diferentes equipes mesmo quando não está realizando a psicoterapia propriamente dita. Contamos como moderadoras nesse Diálogo com a Profa. Dra. Ângela Fátima Soligo, Presidente da ABEP- Associação Brasileira de Ensino de Psicologia e com a Especialista em Psicoterapia Odelis Basile. Nossas moderadoras articularam em função de suas considerações e perguntas, as ideias circundantes que nos permitiram constatar tanto a caracterização das intervenções psicossociais como que o lugar de coordenador de grupo para famílias enlutadas por Covid-19 pode ser ocupado por um psicoterapeuta mesmo não sendo a proposta um processo psicoterapêutico.

A Dra. Silvia compartilhou conosco o Power Point utilizado em sua apresentação e autorizou a publicação em nosso site. Agradecemos a professora por mais essa generosa contribuição. Acesse PDF da apresentação AQUI

Aconteceu dia 19 de março às 19h: Um novo Diálogo apresentado pelas: Profa. Me. Ana Paula Nassif Lofrano Stefani, psicóloga, psicoterapeuta e formadora nas Metodologias Ramain, Dia-Log, TED (Terapia de Troca e Desenvolvimento), pesquisadora associada do LEDA-USP e Universidade de Paris; Profa. Dra. Camila Mazetto (vive em Nova York), psicóloga, especialista em metodologias Ramain, Dia-Log, TED, pesquisadora pela Universidade de Paris e realiza pesquisas no Brasil envolvendo validação de escalas; Psicoterapeuta Maria Clara Nassif, psicóloga, assistente social, sócia-fundadora da Cari-Psicologia e Educação, certificada formadora de terapeutas nos métodos Ramain, Dia-Log, TED, pesquisadora colaboradora na colaboração internacional entre a Cari, USP e Université de Paris. Apresentação das professoras foi intitulada: A psicoterapia como espaço que contribui para a manifestação de um sujeito pensante e crítico. As apresentadoras através de um diálogo entre elas permitiram que a audiência pudesse acompanhar o desvelar de uma psicoterapia sustentada por um método desconhecido a várias pessoas presentes. Ou seja, a estrutura do processo psicoterapêutico pode ser delineada permitindo a visualização plena de um trabalho psicoterapêutico mesmo por pessoas que desconheciam com mais precisão o método Ramain.

Em função do significativo conhecimento dos constructos teóricos utilizados em suas práticas bem como do significativo treinamento que possuem dos mesmos permitiram que se evidenciasse como uma formação que requer esforço, tempo e determinação é necessária para realizarmos um trabalho com a devida responsabilidade. O que caracteriza um processo psicoterapêutico independente do modelo teórico utilizado nessa psicoterapia. As apresentadoras favoreceram que se visualizasse a estrutura característica de uma psicoterapia.

Contamos como moderadores com o Prof. Dr. Almir Linhares de Faria (PUC- Campinas e CEF- Centro de Estudos da Família Itupeva); com o Prof. Dr. Ricardo Durães (Universidade Metodista), vice-presidente da ABPSA-Associação Brasileira de Psicologia da Saúde. A moderação dos professores a partir de suas considerações e perguntas ofereceu a possibilidade de até mesmo termos uma maior aproximação do Método Ramain, desconhecido para a grande maioria dos presentes.

Dia 16 de abril (horário a confirmar): Prof. Dr. Marcelo Ceberio, psicólogo, codiretor da Escola Sistêmica Argentina, vice-presidente de Relates- Rede europeia e latino-americana de escolas sistêmicas. Criou e dirige o Doutorado da Universidade de Flores em neurociências, modelo sistêmico e cognitivo. Dirige o Lincs-Laboratório de investigação em Neurociências e Ciências Sociais. Sua apresentação se dará a partir do entrelaçamento de diferentes modelos teóricos.

 

Dia 14 de maio às 19h: Profa. Dra. Fernanda Serralta, psicóloga, professora adjunta da Universidade do Vale dos Sinos, pesquisadora no Programa de Pós-graduação em Psicologia, coordenadora do Laboratório de Estudos em Psicoterapia e Psicopatologia. Apresentação intitulada: Desafios e possibilidades de integração entre pesquisa e prática clínica.

 

Esses Diálogos Interativos são atividades que estarão implicadas na construção que surgirá no II Seminário Nacional Interativo que realizaremos aos 27 e 28 de agosto intitulado- A psicoterapia no mundo contemporâneo: definindo a psicoterapia e quem a deve realizar.

Organização: Profa. Dra. Angela Hiluey, Espec. Rachel Zausner Skarbnik, Espec. Renata Cunha Horta de Magalhães

Comissão científica: Dr. Waldemar José Fernandes; Profa. Dra. Mathilde Neder; Profa. Dra. Angela Hiluey.

Conheçam as colegas e os colegas que já confirmaram que estarão se apresentando em nosso Seminário: Psicoterapeuta Odelis Basile; Profa. Dra. Solange Emílio; Profa. Dra. Silvia Renata Lordello; Profa. Dra. Glaucia Rocha; Prof. Dr. Tales Vilela Santeiro; Prof. Dr. Claudinei Affonso; Psicoterapeuta Matteo Selvini (codiretor da Escola de Psicoterapia Mara Selvini Palazzoli (Milão)).

Nesse Seminário teremos, também, duas mesas constituídas a partir de trabalhos inscritos para submissão de nossa Comissão Científica. Em breve informaremos as normas para inscrição de trabalhos a serem submetidos a apreciação.

 

Reunião Científica ABRAP

Nossa Reunião Científica, coordenada por nossa Diretora Científica Profa. Dra. Mathilde Neder, seguirá acontecendo tão logo sejam possíveis reuniões presenciais.

Nossa diretora científica ainda não domina os recursos tecnológicos. Usamos o termo “ainda”, pois a Dra. Mathilde repete sistematicamente que vai aprender.

O espaço é aberto à participação até mesmo de não associados ABRAP. Inscreva-se através do e-mail: secretaria@abrap.org quando as reuniões presenciais forem seguras.

 

A prática psicoterapêutica no Século XXI.

O conhecimento produzido no campo da Psicoterapia ao longo do tempo nos permite visualizar os desafios advindos dessa própria evolução. Seguimos enriquecendo esse tópico dedicado a Psicoterapia no Século XXI graças a participação de colegas que nos brindam com suas obras.

Nessa edição de nosso Boletim temos a satisfação de compartilhar uma produção da Psicoterapeuta Odelis Basile, psicóloga, pedagoga, psicanalista. Especialista em Psicoterapia Psicanalítica pela USP-SP, especialista em psicoterapia psicodinâmica pelo Instituto Sedes Sapientae-SP. Chefiou a implantação em 1989 do Hospital Dia na Vila Prudente para crianças e adolescentes com graves problemas emocionais. No ano 2000 coordenou a implantação do Grupo Inter Secretarial de apoio a Educação no Butantã objetivando formar uma rede de atendimento entre as várias secretarias municipais atendendo às demandas da população na região.

Sua análise sobre o longa metragem intitulado “Por que você não chora?” chega a nós. Originalmente foi publicada no Gesto Espontâneo – psicanálise e cultura (www.gestoespontaneo.com.br) A autora se ocupou do filme que relata a relação que se estabeleceu entre Bárbara uma mulher com Transtorno de Personalidade Borderline e a estagiária de psicologia Jéssica, sua Acompanhante Terapêutica. A relação que se estabeleceu entre elas promoveu questionamentos fruto dessa relação em cada uma delas e os quais são explanados pela autora numa perspectiva que leva em conta a obra de Winnicott. A análise realizada pela autora foca, também, a importância da formação do psicólogo para o seu exercício profissional. Permite sua análise que visualizemos a implicação do estudo teórico, da supervisão, da psicoterapia pessoal na formação desse profissional-psicólogo. Veja o artigo AQUI.

 

Contamos nessa edição do Boletim ABRAP com o artigo de colegas que nos permitem visualizar a proposta que em breve a Profa. Dra. Fernanda Serralta focará no Diálogo Interativo Virtual ABRAP no dia 14 de maio intitulado- Desafios e possibilidades de integração entre pesquisa e prática clínica. O artigo da Profa. Me. Thaíse Mendes Farias, doutoranda na UNISINOS, coordenadora do Núcleo de Processos Clínicos e Psicossociais da Subsede Sul do Conselho Regional de Psicologia do RS, e da Profa. Dra. Fernanda Barcellos Serralta, professora e pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos-RS chegam para nos auxiliar. O artigo intitulado “Quando o paciente de minoria racial encontra o terapeuta branco: microagressões raciais e competência multicultural em psicoterapia”. As autoras nesse artigo refletem sobre o fenômeno do racismo em microescala, as chamadas microagressões raciais, a sua expressão na clínica e a necessidade de desenvolver competências multiculturais entre psicoterapeutas. As autoras assinalam que no Brasil as questões raciais são ainda pouco exploradas em seus mais diversos âmbitos, e menos ainda em relação aos efeitos do racismo sobre a saúde mental. Fazem-nos um alerta no sentido do risco de tal lacuna teórica e prática, pois se o terapeuta não pode ou não quer reconhecer o racismo como produtor de adoecimento pode estar contribuindo para a manutenção das discriminações decorrentes do preconceito e da discriminação racial e assim estar contribuindo para aumentar o sofrimento psíquico de seu paciente. As autoras por meio desse artigo permitem que seja visualizada a necessidade de pesquisa e prática clínica caminharem juntas. Veja o Artigo AQUI

 

 

Parceria Editora Juruá e a ABRAP.

Livros com 20% de desconto.

Mais de 4000 obras com 20% de desconto para associados ABRAP. Saiba mais AQUI.

 

 

 

 

Cronograma de Eventos para 2021:

 

 

XIII Congresso de Psicoterapia de FLAPSI y IV Congresso Uruguayo de Psicoterapia.

Nova data confirmada devido a pandemia do Covid-19

Data 20, 21 e 22 de maio de 2021

Local: Virtual

Save the date: 20 a 22 de maio/2021. Saiba mais AQUI.

 

14º Congresso Brasileiro de Terapia Familiar

As Competências do Terapeuta nos Múltiplos Contextos Humanos

Nova data confirmada devido a pandemia do Covid-19

Data 05, 06, 07 de agosto

Save the date: 05 a 07 agosto/2021. Saiba mais AQUI

 

XVII Congreso Relates 2021

Narração e outros enfoques da psicoterapia relacional sistêmica

Data: 24, 25 e 26 de junho de 2021.

Local: Virtual

Save the date: 24 a 26 de junho de 2021. Saiba mais AQUI

 

 

Esperamos encontrar vocês em novas oportunidades ao longo de 2021.

 

Diretoria e Conselhos ABRAP- Associação Brasileira de Psicoterapia.

 

Atenciosamente, Angela Hiluey

                            Presidente da ABRAP- Associação Brasileira de Psicoterapia

                            Gestão 2019-2021