Notícias



18/10/2022
Autor: Graziela Zibetti Dal Molin - Médica oncologis
Cuidados importantes no tratamento do câncer de mama
Outubro Rosa


    A campanha do Outubro Rosa chega para lembrar a todas as mulheres sobre a prevenção do câncer de mama. O motivo é simples: o câncer de mama é o mais comum em mulheres e uma das principais causas de morte em mulheres em todo o mundo.  A realização de mamografia anual a partir dos 40 anos e acompanhamento regular com ginecologista é fundamental para a detecção precoce de lesões na mama e o diagnóstico do câncer na fase inicial.

    Infelizmente mesmo investindo em prevenção tivemos mais de 40mil mulheres diagnosticadas com câncer em 2021. O tratamento do câncer de mama pode trazer diversos desafios para a mulher, passando por mudanças físicas como perda de cabelo, ganho de peso, cirurgias com perda ou mudança da mama; mudanças na sexualidade como perda da libido; alterações sociais e no trabalho, visto que muitas mulheres são diagnosticadas durante a idade produtiva passando também pelas questões psíquicas como depressão e ansiedade.

    Idealmente realizar o tratamento em um local com cuidado centralizado de cuidados com equipe multidisciplinar com oncologista clínico, mastologista, radioterapeuta, enfermeiro, psicólogo, nutricionista e fisioterapeuta é mais eficaz em auxiliar a paciente durante todos os passos da jornada do tratamento. Isso permite maior agilidade em todos os processos do tratamento, e sabe-se que rapidez para o início do tratamento é de suma importância para melhorar os resultados da paciente oncológica. 

   Também já é bem conhecido hoje o papel importante da alimentação saudável e da atividade física regular em pacientes oncológicos. Ambos podem auxiliar no controle de efeitos colaterais dos tratamentos oncológicos e aumentar qualidade de vida. A atividade física regular é hoje constatada como ferramenta para auxiliar na redução de recidiva tumoral.

    O suporte psicológico e social também pode ajudar muito tanto para a paciente com doença incurável e em tratamento paliativo, bem como para quem passou por todo o tratamento oncológico e hoje está sem doença. As cicatrizes que o tratamento causa podem se mostrar em diferentes momentos da doença, podendo a paciente encontrar-se mais frágil ao diagnóstico, durante o tratamento ou mesmo ao fim do mesmo, quando o medo do câncer voltar assombra seu dia-a-dia.

    Ainda a prevenção é o melhor caminho! Se perceber alguma alteração na mama como dor, vermelhidão ou nódulo procure seu médico!